Foto 15-04-14 13 25 02 copy
Post

Design para a Experiência do Usuário: alguém está fazendo isso por você #livro #grátis

1 comentário

livro_thiago_esserThe book is on the table(t)! Há uns vinte dias lancei esse livro sobre Experiência do Usuário (ou User Experience, UX), a partir da minha vivência profissional.

Você pode baixá-lo aqui: www.uxnivers.com/livro

Um livrinho para quem quer ser protagonista no processo de Design.

Uma conversa sobre a vivência de quem trabalha (ou quer trabalhar) com o conceito de Experiência do Usuário dentro das empresas.

Leia o capítulo 2 para ter um gostinho do que é o livro.

***

Uns dias antes, anunciei sobre a publicação do livro no meu Instagram e Facebook, com bons retornos :)

Design para a Experiência do Usuário: alguém está fazendo isso por você.
Autor: Thiago Esser
Primeira versão lançada em 14/04/2014.
Baixe grátis em www.uxnivers.com/livro

header_agile-ux_site
Post

Agile UX: fotos e slides do workshop e da mesa redonda no #ISA14

Deixe uma resposta

Mesa Redonda

Já comentei com os outros, mas reforço aqui: essa mesa redonda (a mesa em si afastamos pra fica mais próximos da platéia) foi umas das — senão a — mais interessante(s) experiência que tive de apresentação de idéias em público. Bueníssima onda. Gracias compañeros!

10613039_841309542558346_1278662436680560709_n

On the middle of cross-fire

10350449_939843109377955_6211003944958653774_n

Danilo Barros, eu (Thiago Esser), Carlos Rosemberg e Pedro Belleza

Workshop

O Pedro segurou o rojão na primeira parte do nosso workshop, pois tive que resolver problemas na capital argentina. Aqui dá pra ver que mandou bem solito.

Na segunda e terceira parte, rodamos dinâmicas como a de personas e jornada dos usuários.

Slides

Fotos

Tássia e Natália da TW, que rodaram um workshop de Design Thinking no dia anterior. Bueníssima gente no ISA14!

Feedbacks

O tweet do Pedro com os slides teve alguns RT e favoritadas :))

2014-11-25 11.12.01
Post

Meus sketches no Interaction South America 2014 #ISA14

Deixe uma resposta

Aqui resumi todas as coisas que me ocorreram a partir das palestras ou conversas que tive. São elas: a necessidade de ter melhores conversas; começar pequeno e ir ajustando no caminho; não fazer produtos para/sobre si; não pedir permissão pra fazer aquilo que vocês faz bem; não ter certeza, mas trabalhar iterativamente; conectar-se consigo pra poder se conectar com os outros.

Palestra do Steve Portigal @steveportigal

Palestra do Andy Polaine @apolaine

E esse ficou sendo meu cartão de visita: um bilhete de metro com meu twitter e um desenho meu no verso :)

Post

Alguns dos meus últimos desenhos: cartuns, sketchnotes etc.

Deixe uma resposta

Nada contra cantos arrendodados e Peppa pig, mas às vezes faz bem lembrar que a vida não é tão simples – ou seria melhor dizer, simplória?

Isso é o que estamos procurando aplicar nos nossos serviços a empresas, eu meus sócios da Wildtech.

Esse quadro abaixo está à venda pelo Facebook  da Associação Chico Lisboa.

Esse serve de motivação: faz o que achas que tem que fazer,  mas não te apega demais às tuas idéias :)

Apenas um sketch.

Post

I’m in: “The Stechknote Workbook”, by Mike Rohde

Deixe uma resposta

Mike Rohde is a really nice guy: he invite people from sketchnotes community to join him on his latest book, The Sketchnote Workbook. Included… me! Great guy, isn’t he?

Page 51 from “The Sketchnote Workbook”, by Mike Rohde.

2014-09-26 19.44.06

Cover of “The Sketchnote Workbook”, by Mike Rohde.

Repercussion

An then one day this conversation started:

2961565820_5a03199811_o
Post

Ok, vamos admitir: não somos (tão) racionais como pensamos.

Deixe uma resposta

Se tem uma coisa de que nos gabamos – em relação às outras espécies – é a nossa capacidade humana de raciocinar. Nós fazemos listas, planilhas. Nós ponderamos. Nós tomamos decisões lógicas pra agora e pra daqui a anos.

O pleito recente mostra o quanto essa concepção é verdadeira (#ironia). Cada lado vociferando a sua razão…

Querem ver como funciona a razão por trás da propaganda política? No podcast Decode DC (em inglês), a apresentadora trata de desmascarar os códigos por trás da cidade de Washington DC, centro do poder norte-americano. No episódio 2, dos 05:20 em diante, discutiu-se isso (nas minhas palavras, resumido):

Os republicanos se deram conta de uma coisa antes dos democratas: o valor do uso do marketing. Boa parte dos primeiros vão a escolas de negócios, onde uma das matérias é o marketing que, por sua vez, estuda ciências cognitivas, como o cérebro funciona etc. Já os democratas, em geral estudam Direito ou Ciências Políticas, áreas focadas no pensamento racional. De acordo com esta mentalidade clássica, as pessoas agem conforme a razão. Olham pras opções diante de si e fazer uma análise de custo vs. benefício.  “A estratégia de apelar à razão não é tão eficiente quanto a outra”, diz um estudioso do asssunto. Quem coordena – e não é de agora – são os spin doctors, especialistas em transformar uma mensagem em algo a seu favor.

Observando isso e as discussões acaloradas das eleições de 2014, será que descambamos de vez para a não-razão? Será que pensar e argumentar só com a emoção é a nossa sina?

O fato é que maior parte das nossas decisões são baseadas numa área do nosso cérebro que não é consciente (não encontrei a referência, mas lembro de ter lido sobre algo como 85%), e nossa área para “processamento” consciente é bem limitada.

Dan Ariely se especializou nisso, no estudo de como nos comportamos de maneira irracional. Coletou diversos exemplos relacionados ao mundo do consumo, como esse abaixo, sobre a resistência de pagar com dinheiro em oposição a pagar com cartão:

Sebastião Salgado, que já fotografou tudo que é tipo de gente e lugar, diz que a pretensa racionalidade superior do homem é uma ilusão: “Existe uma racionalidade profunda dentro de cada espécie.” E aí ele inclui até árvores, não só os animais.

Me ocorre o seguinte: a racionalidade dos animais, não chamamos de razão, chamamos de instinto; a racionalidade das plantas, chamamos de sabedoria da natureza. Uma vez que nos afastamos muito disso, dessa naturalidade e instinto, será que não estamos sobre-valorizando a nossa razão como forma de compensar? Isto é, “eles tem aquilo, mas nós… nós temos ISSO!”

Sai razão, entra emoção?

Funcionaria, uma nova lógica baseada só em emoções e nenhuma razão? Acho que não. Mas não dá pra esconder que não nos orientamos só e predominantemente pelo 1+1=2. Admitir isso pode nos trazer alguma tranquilidade.

Pra fechar, uma referência a um cara que pensou numa nova lógica: Marshall Rosenberg e a Comunicação não-violenta. Nova lógica? Bom, talvez apenas um resgate de uma forma antiga que perdemos de se conectar consigo e com os outros.

Tomar posse das próprias emoções (e não se deixar levar simplesmente pela dos outros); trazer elas à tona, ao invés de confiar puramente na razão; observar mais, julgar menos; não se ofender mortalmente quando não tem uma vontade atendida… Tudo isso dá bastante trabalho, mas de outra forma, quem sai ganhando? Quem está com a razão?

Publicado originalmente no Medium. (foto: dierkschaefer)
Post

“UX para Startups”, minha palestra de agora de manhã no TDC 2014

Deixe uma resposta

Essa foi a palestra que apresentei nessa manhã de sexta (17/out) no TDC 2014 Porto Alegre, dentro da Trilha Startups.

UXparaStartups

Imagem com link para o Prezi.

10390916_807753969284983_8811293426041107332_n

Foto: Global Code


Foto: Global Code

Foto: Global Code

Downloads

Baixe o arquivo aqui na versão em PDF ou a imagem em alta definição. Se quiser usá-la numa palestra sua, me dê um toque por email :)

Referências

Textos que me ajudaram a bolar a palestra:

Comentários ou dúvidas sobre a minha apresentação? São bem vindos aqui embaixo.

Post

Startup Weekend e TDC2014 Porto Alegre, tudo ao mesmo tempo :)

Deixe uma resposta

Vou estar em dois eventos nesse final de semana aqui em Porto Alegre, saca só a agenda!

Startup Weekend Porto Alegre (17-19/out)

Participo desse evento como mentor junto com uma penca de gente. As inscrições já encerraram faz horas, então suponho que encontrarei um monte de startupeiros com sangue no olho pra compartilhar idéias. Se você não garantiu o bilhete, acompanha a hashtag #swpoa no twitter.

[Update 28/10/2014]: O evento foi bem massa, tá aqui uma palhinha :)

The Developers Conference 2014 – Porto Alegre (16-18/out)

Já no #TDC2014 vou participar com duas palestras:

  • Trilha Startups (sexta, 10h):

    UX Design para Startups
    Numa startup, o CLIENTE não tem sempre a razão… ele É A RAZÃO de ela existir. Mostrarei como o processo de design pode ajudar essas empresas a trilharem um caminho que vai ao encontro das pessoas (clientes, usuários, consumidores).

  • Workshop Design Thinking (sábado dia inteiro, participo pela manhã):

    Pensamento Visual: o óbvio compartilhado
    O que é obvio para mim, nem sempre é obvio para você. Para quem não quer correr o risco de ser mal (ou sequer) compreendido, vamos falar de ferramentas que transformam seu pensamento em algo palpável, compartilhável e discutível.

As inscrições ainda estão abertas, te liga.

TDC2013-7361